Suco de Grama de Trigo e seus potenciais efeitos no Câncer.

Há 2 anos pesquiso o suco da grama de trigo. Wheat Grass Juice ou clorofila do trigo, seus codinomes vem sendo utilizado a mais de 60 anos na medicina natural para tratar várias condições de saúde entre elas o câncer.

Os efeitos desse suco na saúde dos meus pacientes foram tão positivos que me fizeram aprimorar os conceitos da Clínica de Longevidade.  Antes eu era grande motivadora do uso de vitaminas e minerais em capsulas, como uma boa ortomolecular. Agora, tenho pesquisado e desenvolvido alimentos para evitar que a gente caia no insano erro de condicionar a nossa vida e saúde ao uso de capsulas sob o pretexto de que os alimentos não tem nutrientes suficientes e a terra está pobre.

Diferente de uma substância isolada, cujo mecanismo de ação é bem estabelecido pela linguagem farmacológica, a linguagem científica oficial não reconhece os mecanismos exatos de ação do suco de grama de trigo no tratamento de mais variadas doenças; dizem da ação antioxidante, antineoplásica, de cicatrização e regeneração celular e etc. A verdade é que alimentos, diferente de uma substância isolada, contém uma variedade de substâncias conhecidas e muitas outras não que, combinadas entre si, conferem as propriedades descritas no uso tradicional e popular.

A grande jogada da indústria farmacêutica e da ciência que ignora o conceito de sustentabilidade em medicina é isolar essas substâncias desconhecidas que maior conferem a propriedade terapêutica reconhecida pelo uso popular. Essas substâncias conhecidas e até modificadas para serem em si patenteadas ou patenteadas pelo seu método de produção, são aprovadas cientificamente pelos detentores da patente e agora tornam-se parte fundamental de um tratamento que a população jamais terá acesso senão for pagando para aqueles que às produzem ou exigindo que o governo pague por elas.

O circo está armado. Isso não é medicina sustentável.

Clínica de Longevidade foca a sua atenção em pesquisar maneiras mais sustentáveis de praticar a medicina.

Há estudos in vitro, em animais e também testes clínicos em humanos que sugerem um efeito positivo no suco da grama de trigo,  um alimento minimamente processado, como potencial efeito antitumoral e também minimizador de efeitos colaterais da quimioterapia.  Suco de Grama de Trigo é Alimento e não medicamento e portanto pode ser adquirido sem prescrição médica e seu uso e segurança já estão muito bem estabelecidos.

Suco de Grama de Trigo não contém Gluten.

Na minha prática Clínica, sugiro o consum0 de 40 a 100ml/ dia para iniciar a nutrição celular e regeneração do corpo.

Nos meus programas no Spa Maria Bonita eu ensino a todos como plantar e conduzo programas de desintoxicação e jejum com o suco, além de enemas e outras terapias tradicionais.

Vocês podem comprar o suco congelado em doses de 20ml pelo tel 32541422

Se você quer saber mais como a Clínica de Longevidade pode ser útil, acesse nosso site e responda nossos questionários de avaliação da saúde.

Abaixo, algumas referências científicas.

 

WHEAT GRASS JUICE MAY IMPROVE HEMATOLOGICAL TOXICITY RELATED TO CHEMOTHERAPY IN BREAST CANCER PATIENTS: A PILOT STUDY.

technionMyelotoxicity induced by chemotherapy may become life-threatening. Neutropenia may be prevented by granulocyte colony-stimulating factors (GCSF), and epoetin may prevent anemia, but both cause substantial side effects and increased costs. According to non-established data, wheat grass juice (WGJ) may prevent myelotoxicity when applied with chemotherapy. In this prospective matched control study, 60 patients with breast carcinoma on chemotherapy were enrolled and assigned to an intervention or control arm. Those in the intervention arm (A) were given 60 cc of WGJ orally daily during the first three cycles of chemotherapy, while those in the control arm (B) received only regular supportive therapy. Premature termination of treatment, dose reduction, and starting GCSF or epoetin were considered as “censoring events.” Response rate to chemotherapy was calculated in patients with evaluable disease. Analysis of the results showed that five censoring events occurred in Arm A and 15 in Arm B (P = 0.01). Of the 15 events in Arm B, 11 were related to hematological events. No reduction in response rate was observed in patients who could be assessed for response. Side effects related to WGJ were minimal, including worsening of nausea in six patients, causing cessation of WGJ intake. In conclusion, it was found that WGJ taken during FAC chemotherapy may reduce myelotoxicity, dose reductions, and need for GCSF support, without diminishing efficacy of chemotherapy. These preliminary results need confirmation in a phase III study.

Bar-Sela G, Tsalic M, Fried G, Goldberg H.
Division of Oncology
Rambam Medical Center and Faculty of Medicine

Haifa 31096, Israel

WHEAT SPROUT EXTRACT-INDUCED APOPTOSIS IN HUMAN CANCER CELLS BY PROTEASOMES MODULATION

biochemieNatural occurring modulators of proteasome functionality are extensively investigated for their implication in cancer therapy. On the basis of our previous evidences both on proteasomal inhibition by monomeric polyphenols, and on the characterization of wheat sprout hydroalcoholic extract, herein we thoroughly report on a comparative study of the effect of wheat sprout extract on both normal and tumour cells. Treatment of isolated 20S proteasomes with wheat sprout extracts induced a gradual inhibition of all proteasome activities. Next, two wheat sprout extract components were separated: a polyphenol and a protein fraction. Both components exerted an in vitro inhibitory effect on proteasome activity. HeLa tumour cells and FHs 74 Int normal cells were exposed to both fractions, resulting in different rates of proteasome inhibition, with tumour cells showing a significantly higher degree of proteasome impairment and apoptosis induction. Furthermore, a decrease in proteasome activities and in cell survival of the human plasmacytoma RPMI 8226 cell line, upon the same treatments, was observed. Collectively, our results provide additional evidences supporting the possible use of natural extracts as coadjuvants in cancer treatments.

Bonfili L, Amici M, Cecarini V, Cuccioloni M, Tacconi R, Angeletti M, Fioretti E, Keller JN, Eleuteri AM
Department of Molecular, Cellular and Animal Biology, University of Camerino, 62032 Camerino, MC, Italy.
Biochimie. 2009 Sep;91(9):1131-44. Epub 2009 Jun 13.

 

ANTIOXIDATIVE AND ANTICARCINOGENIC ACTIVITIES OF METHYLPHEOPHORBIDE A, ISOLATED FROM WHEAT GRASS (TRITICUM AESTIVUM LINN.).

gnpl20.v029.i24.coverMethylphophorbide a (MPa) has been isolated from the ethanol extract of the wheat grass plant. Its antioxidative efficacy is evaluated by hydroxyl radical scavenging activities and reducing capacity which are significantly up regulated in comparison with aqueous extract of the plant. The compound shows iron-binding capacity where the Fe2+binds with MPa by two types of binding patterns with dissociation constants 157.17 and 27.89. It has antioxidative and cytotoxic effects on HeLa and Hep G2 cells. The cancerous cell survivability decreases with increasing concentration of MPa. These findings have provided evidence for the traditional use of the wheat grass plant in the treatment of cancers, oxidative stress and iron overloaded disorders.

Nat Prod Res. 2015 Mar 18:1-4. [Epub ahead of print] Das P1, Mandal S, Gangopadhyay S, Das K, Mitra AG, Dasgupta S, Mukhopadhyay S, Mukhopadhyay A.

 

Nat Prod Res. 2014;28(17):1379-82. doi: 10.1080/14786419.2014.901321. Epub 2014 Apr 4.

Acute toxicity test of a natural iron chelator and an antioxidant, extracted from Triticum aestivum Linn. (wheat grass).

Abstract

Triticum aestivum (wheat grass) is widely used in traditional medicine to treat various diseases. Previously the purified compounds and crude extract of T. aestivum were established to have iron chelation potency and antioxidant activity. So it is necessary to evaluate the toxic properties of any compound isolated from plant extract to prevent any untoward side effects. The aim of this study was to determine the acute oral toxicity level of our purified compounds, i.e. mugineic acids and methylpheophorbide a., and crude extract of T. aestivum, on Swiss albino mice at dosage of 2000 mg/kg for a period of 14 days using the organisation for economic co-operation and development guidelines 423. There was no mortality. No change in behavioural pattern, clinical signs, body weight and blood biochemistry profile were observed. Kidney and liver showed normal histo-pathological architecture. Hence, the oral administration of compounds and extract of T. aestivum did not produce any significant toxic effect on mice. Thus we may conclude that the extract can be utilised for pharmaceutical formulations as iron chelator and antioxidant agent for various diseases.

KEYWORDS:

Triticum aestivum; acute oral toxicity; methylpheophorbide a; mice modelling; mugineic acids; wheat grass

 

Tratamento de Depressão na Clínica de Longevidade

Na Clínica de Longevidade a primeira fase do tratamento é a informação:

A nível bioquímico, a depressão cursa com baixa nos níveis de serotonina. É por isso que grande parte dos medicamentos antidepressivos tem como principal mecanismo de ação a inibição da receptação da serotonina. Isso significa que essas drogas mantém o pouco de serotonina que é produzido mais tempo fazendo seu efeito no cérebro, podendo resultar numa melhora da depressão.

Esse efeito não se sustenta pois as drogas não atuam na causa, ou seja, o motivo pelo qual a serotonina diminuiu. Dessa forma, se você parar o medicamento, se a causa não foi corrigida, os sintomas retornam.   Em outros casos, as causas são mais profundas, fazendo com que a terapia medicamentosa não consiga melhorar os sintomas da depressão.

E afinal, quais são as causas da depressão?

Como qualquer adoecimento que ocorra no ser humano, podemos encontrar causas nos níveis físico, emocional/mental e também espiritual.

No nível físico, o desequilíbrio da flora intestinal, a falta de movimento, a desnutrição e intoxicação do corpo, por alterarem as funções fisiológicas, podem servir de campos de interferência geradores de qualquer doença física ou mental. O Hipotireoidismo e o uso de anticoncepcional tem relação mais estreita com a depressão. É necessário excluir a pílula, diagnosticar e tratar apropriadamente o hipotireoidismo.

Sendo os fatores físicos relacionados à qualquer tipo de doenças, eles, sozinhos, também não explicam o adoecimento em si. Portanto, as causas da depressão também podem ser compreendidas nos níveis emocional/mental e espiritual.

No níveis emocional e mental, a forma com que você enxerga o mundo, se relaciona com os outros e consigo mesmo e também os traumas que sofre na vida podem te desestabilizar, gerando assim a depressão.  O autoconhecimento, controle dos pensamentos e emoções também são ferramentas terapêuticas da Clínica de Longevidade que podem ser aprendidas no Projeto Rejuvenescer e assistência personalizada.

O nível espiritual é mais subjetivo, mas podemos entender que o não alinhamento com o propósito de vida faz com que percamos a motivação de viver. Assim, se faz necessário encontrar esse propósito. Isso também é possível através do projeto rejuvenescer e assistência personalizada.

E agora, como tratar?

Como vê, a Clínica de Longevidade oferece opções específicas para cada nível. Contudo, na prática, recomendamos sempre começar com o nível físico. Afinal, o nível físico é o mais grosseiro e se está desequilibrado, tem maior capacidade de comprometer todo o resto.
É preciso fazer uma faxina, otimizando o funcionamento do corpo humano, reduzindo as toxinas acumuladas e permitindo que os nutrientes adquiridos a partir da alimentação sejam transformados, dentro das células, em substâncias que mantenham o bom funcionamento de todo o sistema.

Você sozinho/a já pode iniciar atividade física e alongamentos bem como pesquisar e incluir na sua alimentação diária alimentos ricos em L-triptofano, aminoácido precursor da serotonina.

Contudo se você já faz isso ou não tem energia para fazer sozinho/a, posso te ajudar com os seguintes serviços:
– Kit de desintoxicação com suco de grama de trigo.  (Disponível no Rio de Janeiro e Niterói)
Este kit é um ponto de partida que preparamos para iniciar o processo de desintoxicação e nutrição celular.

– Assistência personalizada da Clínica de Longevidade
Se você tem dúvidas ou quer definir metas para seu tratamento comigo, pode solicitar uma assistência online.   Esta assistência não substitui uma consulta médica mas poderá me ajudar a definir como será a consulta, assim, não perdemos tempo.

– Consulta de Clínica de Longevidade:
Esta sim é a primeira consulta médica; nela haverá:

Solicitação de exames de sangue e urina para detecção de desequilíbrios hormonais, marcadores auto-imunes e inflamatórios, além de deficiência nutricional e sobrecarga de metais tóxicos.

Prescrição de suplementos e fitoterápicos que tem efeito no tratamento da depressão.

As seguintes terapias, quando indicadas, principalmente em casos mais difíceis, podem proporcionar um efeito mais rápido.  (é claro, nunca poderei prometer que isso vai acontecer)

Nutrição endovenosa: soro com vitaminas, minerais e aminoácidos todos os ingredientes necessários para a produção da serotonina direto na corrente sanguínea.

Terapia Neural: Terapia antiga capaz de desbloquear memórias que mantém uma informação para a manutenção da depressão.

– Projeto Rejuvenescer – Para o corpo e alma:

Todo início de mês, no Spa Maria Bonita, acontece o projeto de imersão nos conceitos da Clínica de Longevidade, onde os participantes poderão aprender mais sobre os mecanismos de funcionamento do corpo humano, adquirir confiança para assumirem a responsabilidade pela sua própria saúde e também aprenderem práticas indispensáveis para manter a regeneração celular.

Aqui eu atualizo as informações sobre o projeto com o Spa.

É muita coisa não é?

Vai ai a minha sugestão:
Responda o questionário e após, solicite uma assistência online. Assim poderemos definir os próximos passos.

Na verdade, eu sempre vou indicar o nosso kit de desintoxicação como uma estratégia básica da Clínica. Então, se você mora no Rio, você pode responder o questionário, pedir o kit e após, repetir o questionário para ver se algo mudou. Assim, nosso primeiro contato será ainda mais refinado.

Quinzenalmente aos domingos pela manhã, eu faço no Jardim Botânico um encontro gratuito. Se ainda está em dúvida sobre os conceitos da clínica, esta é uma boa oportunidade para nos conhecermos. Os encontros são divulgados através do Grupo de Whatsapp (21971540403) e também no facebook da Clínica de Longevidade.

Até lá

Se gostou, compartilhe!! 🙂