Condutas para a cura e longevidade

slide 1

O pensamento médico convencional é fundamentado no tratamento de doenças. Solicito exames para que seja feito um diagnóstico e então uma droga seja eleita para o tratamento.

Este modelo tem altos custos e baixa eficácia de cura. O aumento da prevalência de doenças crônico-degenerativas e a quantidade de medicamentos que a população idosa faz uso é uma prova indiscutível disso.

É necessário conhecer e intervir nas reais causas da doenças.

Este modelo do instituto para a medicina funcional, explica que os sintomas das doenças são apenas a superficialidade do problema. Note que duas doenças tratadas por especialidades distintas, neste modelo, pode ter a mesma causa. E se esta não for abordada, não haverá cura.

slide 2

Qual são essas causas?

O primeiro passo é retirar a visão mecanicista do ser humano. Esses músculos e órgãos sofrem influência das emoções e mente que, por sua vez, utilizam estímulos ambientais e informações internas para desempenhar adequadamente as suas funções.

Então, através do 5 sentidos, obtemos informações que, baseadas nas nossas memórias e estrutura física,  via sistema nervoso central, interagimos uns com os outros e com o meio.

Caso esses estímulos sejam positivos, temos saúde. Mas, se forem negativos, adoecemos.

slide 3

Fisiopatologia é o estudo dos mecanismos pelo qual se dá o adoecimento.

Estímulos negativos crônicos reduzem a capacidade bioadaptativa do corpo humano. Essa redução ocasiona desequilíbrios funcionais, situações clínicas que os exames convencionais não detectam.  Os sintomas surgem por desequilíbrio dos sistemas neuronal, endócrino e imunológico e, dependendo da predisposição individual, com o envelhecimento ou um estímulo negativo agudo, ocorre um diagnóstico de doença.

São estímulos negativos agudos: situações traumáticas que geram fortes emoções, problemas odontológicos e cirurgias.

Todos esses estímulos negativos são chamados de campo de interferência.

slide 4

Os estudos de Pavlov a respeito do fenômeno de condicionamento lhe renderam o prêmio nobel de medicina de 1904.

Neste exemplo, o cheiro e a visão da comida provocam a salivação no cão. Pavlov mostrou que, se repetidamente um sino for tocado junto com a comida, a salivação será condicionada ao toque do sino, mesmo na ausência da comida.

Salivação é a resposta fisiológica diante de um alimento. Quais respostas fisiológicas obtemos diante de um estímulo de estresse como a dor?

Dependendo da via hormonal e bioquímica acionada, os estímulos negativos podem gerar hipertensão arterial, hiperglicemia, ansiedade, depressão, qualquer tipo de adoecimento em geral.

Assim, podemos definir um campo de interferência como uma informação condicionada que ativa uma via eferente que leva a perda da saúde.

slide 5

Agora, na prática, qual a aplicabilidade disso tudo?

Imagine um caso clínico.  A história de vida de uma mulher de 40 anos.

Uma mulher com 40 anos, ansiosa desde a infância. Desde sua primeira menstruação, sofre de cólicas e TPM, fazendo com que iniciasse o uso de anticoncepcional ainda na adolescência. Aos 29 anos, após a uma desilusão amorosa, desenvolveu hipotireoidismo e depressão, paro o qual lhe foi prescrito hormônio de tireoide e antidepressivo. Nos últimos 5 anos, vem sentindo dores musculares, muito cansaço, ganho de peso além de uma ansiedade pertinente que não melhora apesar do aumento do hormônio da tireoide e troca de antidepressivos. Acabou sendo diagnosticada com fibromialgia e, recentemente, após fazer uma cirurgia para retirada da vesícula, descobre estar diabética e inicia o seu tratamento.

Se ela não modificar o seu tratamento, será possível estar melhor nos próximos 5 anos?

Provavelmente não. Isso é explicado pela tendência supressora do seu tratamento, que, por não tratar as causa básicas, faz com que novos sintomas surjam com o passar dos anos.

É fácil reconhecer um tratamento de tendência supressora, pois ao suspender o tratamento, os sintomas retornam.

Em contrapartida, os tratamentos de tendência biorregulatória funcionam apenas como estímulo para a regulação adaptativa, sendo a saúde mantida em sua descontinuidade.

slide 6

O objetivo de manter um tratamento com tendência biorregulatória é prolongar a saúde.

Isso é possível apenas se a conduta terapêutica objetivar a redução dos campos de interferência e o aumento da capacidade bioadaptativa.

Dessa forma, o corpo poderá estender a sua capacidade de regeneração, possibilitando uma vida longeva e com saúde.

Note que meu conceito de saúde difere do conceito da Organização Mundial de Saúde, assim que der eu faço uma análise comparativa explicando as razões para a minha mudança.

 

slide 7

Na medicina funcional, investigamos os campos de interferência na saúde do paciente. Uma vez que os sintomas que ele apresenta é o resultado dos desequilíbrio nos diversos níveis do ser humano.

Portanto, avaliamos a Integridade das estruturas do corpo, Digestão e Absorção, Sistema imunológico e processos inflamatórios, Sistema circulatório e metabolismo oxidativo, Detoxificação e biotransformação, Detoxificação e biotransformação, Regulação hormonal e de neurotrasmissores e o equilíbrio espiritual e psicológico.

Além claro da nutrição, postura e movimento, sono, crenças e autoconhecimento e saúde dos relacionamentos.

Os eventos gatilhos, como cirurgias, problemas odontológicos e eventos traumáticos, são de especial importância e o foco de interesse da terapia neural que pode promover a melhora dos sintomas de uma forma bem eficiente.

Vocês podem perceber que é impossível avaliar todos esses parâmetros em 15 minutos de uma consulta médica convencional.

slide 8

Terapia desenvolvida no início do século passado e tem suas escolas na Rússia, Alemanha e América Latina.

Uma prova da sua eficácia terapêutica é o fenômeno descrito por Huneke, em que o paciente tem um alívio imediato da dor com a aplicação do anestésico em um sítio a distância da dor.

Por exemplo, uma dor no joelho pode desaparecer com uma injeção no dente (ou, não é brincadeira, até na testa!)

Embora a aplicação do anestésico seja exclusivo à médicos e odontólogos, o conhecimento dos princípios da terapia neural é de fundamental importância para a saúde da população e deveria ser conhecido por todos.

Certa vez um grande amigo antropólogo me disse que a evolução do conhecimento vem do intercâmbio de culturas.  As idéias que aqui exponho são fixas apenas a síntese do intercâmbio de culturas que venho fazendo nesses últimos 3 anos.

A minha opinião de médica e pesquisadora autônoma é que, qualquer esforço científico produzido para condicionar a vida de seres humanos ao uso de substâncias artificiais criadas por outros seres humanos caminha na direção errada do que achamos ser o avanço tecnológico na área médica.

Meu objetivo com esse texto não é criticar a medicina convencional, mas sim quebrar um paradigma vigente que encarece os custos de saúde no Brasil e no mundo e impede a maioria dos seres humanos de terem uma vida plena e sem sofrimento.

Estou aberta a sugestões e críticas quanto às ideias aqui expostas. É através de um debate sério, com a intenção de beneficiar a todos que se produz conhecimento para a nossa sustentabilidade no planeta.