Conceito

 

A saúde representa o equilíbrio entre nosso corpo, emoções e mente. Essa complexa interação é o que nos confere a vida. O organismo tem uma incrível capacidade de se adaptar e, somente quando alteramos profundamente esses pilares é que os sintomas surgem.

Este é o conceito popularizado nos Estados Unidos pelo Institute for Functional Medicine, no qual fundamenta-se a Medicina Funcional, uma nova forma de fazer medicina.

É comum as pessoas só se preocuparem com a saúde quando já a perderam. Provavelmente por desinformação,  não sabemos compreender o significado dos sintomas que surgem.  Achamos que qualquer incômodo pode ser resolvido com um remedinho, quando então recorremos à alopatia,  corrente de pensamento médico orientada a suprimir os sintomas através do bloqueio das atividades biológicas do corpo, às custas de medicamentos sintéticos.

Adquirimos uma conduta alopática  toda  vez em que tomamos um analgésico, um remédio controlado para dormir, um remédio para diabetes ou hipertensão, um antibiótico, anticoncepcional,  ou seja, quase todos os medicamentos exclusivos de prescrição médica e também, infelizmente, alguns que podem ser comercializados livremente.  Tais medicamentos são eficazes no que se propõe a fazer, não resta dúvidas. Um analgésico alivia a dor (mesmo que seja por um curto período de tempo), mas a prova da ineficiência da alopatia está no uso crônico de medicamentos e a ausência da cura das doenças.

É impossível um tratamento que bloqueia uma atividade fisiológica curar uma doença.

Isso não significa que a alopatia não tem lugar na medicina.  Na grande maioria dos casos ela é a melhor opção para o alívio dos sintomas de muitas pessoas. A alopatia é a única opção para aquelas pessoas que não querem mudar, para aquelas que não querem tomar a responsabilidade pelo seu corpo ou simplesmente pessoas que não tem a compreensão necessária para um tratamento mais saudável.  A alopatia é um importante recurso mas não deve ser a primeira, nem muito menos a única opção terapêutica. Justamente por isso que seus medicamentos são de prescrição médica restrita.

O problema atual é que para muitos a alopatia se tornou a única opção e mesmo aqueles que não gostam de tomar medicamentos acreditam que estes são a única opção para seus problemas.

São para esses leitores que eu apresento a medicina funcional e escrevo esse blog.  Para pessoas que tomam vários medicamentos ou sofrem com seus  efeitos colaterais, pessoas que buscam outras opções ou simplesmente pessoas  interessadas em se manter saudáveis.

A manutenção da saúde é atribuição de cada um de nós. Não deve ser terceirizada. Mas para isso é preciso informação. Neste blog vou compartilhar minha opinião a respeito de saúde e adoecimento, baseados nos meus estudos, observações e experiências pessoais na prática da medicina.  Contudo deixo bem claro que minhas opiniões não possuem o intuito de substituir um relacionamento médico-paciente, nem são opinião médica para casos individuais. Meu objetivo é conscientizar os leitores a respeito do seu corpo e adoecimento, além de informar novos métodos terapêuticos que estudo.

Eu aconselho que você tome suas próprias decisões de saúde baseadas nas suas próprias pesquisas, neste e em outros sites, livros e demais fontes de informações disponíveis e sempre que julgar necessário, recorra a um profissional de saúde de sua confiança.

 

Quer entender mais sobre a medicina funcional?  clique nos links abaixo:

O pensamento da Medicina Funcional

Como funciona o Corpo Humano?

Ou então vá direto ao roteiro de leitura que explica como tirar mais proveito das informações que compartilho.

 

6 comentários sobre “Conceito

  1. Estou gostando da Medicina Funcional, acho que realmente ela pode nos ajudar a cuidar do nosso corpo sem dependência de remédios. Pretendo ler seus blogs e entender mais a respeito e se possível me cuidar por esse caminho consciente e sábio da medicina.
    .

  2. Adorei, tudo muito esclarecedor. Mas por favor , tire uma duvida. Em 2008 fui diagnosticada com hipotireoidismo (hashimoto). Mas penso que ja tinha ha muito mais tempo, pois tenho arritmia. Qual medico posso tratar. uma vez que os endócrinos convencionais só fazem a reposição do o T4? Quem pode me receitar suplementação com iodo inorgânico? Grata
    mariza

  3. olá, suellen. sofro de hipotireoidismo e SOP e acabei de descobrir seu blog. tenho muito o que ler ainda, rs. mas vc sabe dizer se existe algum médico nesta linha em recife, macéio, aracaju ou joão pessoa? grata

  4. Boa noite Suellen, fui a uma consulta ginecológica e o médico suspeita de endometriose. Não quero me submeter a tratamentos com anticoncepcionais, pois não acredito na resolução do problema o que pode agravar ainda mais. Também identificou um mioma, gostaria de informar sobre tratamentos contra essas doenças através dá natureza e não de compostos que não irão tratar e sim só mascarar a situação. Ressalto que tenho utilizado na minha rotina o uso de chás anti inflamatório como uxi amarelo e unha de gato e tenho sentido uma melhora significativa. Muito obrigada pela atenção dispensada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s