Há remédio para cálculo renal?

Há remédio para cálculo renal? Algum medicamento que podemos comprar facilmente nas farmácias? A resposta é não. Mas há, sim, muito a se fazer a respeito.

No manejo do cálculo, muitas coisas devem ser levadas em consideração. Primeiro, os cálculos renais não são todos iguais e, para uma melhor abordagem, é preciso saber com que tipo de cálculo estamos lidando. Contudo, o de oxalato de cálcio é o cálculo mais comum, encontrado em 80% dos pacientes, e é sobre ele que vou falar agora.

As condições de formação dos cristais de oxalato de cálcio dependem da concentração dos componentes na urina, do pH urinário e da concentração de substâncias inibitórias da cristalização.

O oxalato e o cálcio alcançam níveis de saturação na urina quando também estão em grande quantidade no sangue. Quando o volume urinário é diminuído, as concentrações aumentam ainda mais. Metade do oxalato vem da dieta e a outra parte é produzida pelo corpo, principalmente pelo fígado, a partir de glicina e hidroxiprolina. Já o cálcio alto no sangue é, principalmente, de origem endógena, já que uma dieta rica em cálcio tem efeito protetor na litíase renal, uma vez que o mineral liga-se ao oxalato da dieta, impedindo sua absorção intestinal.

Ainda existem substâncias capazes de impedir a formação dos cálculos, como  o citrato, o magnésio e a piridoxina. Manter o pH urinário acima de 6,5 é o ideal para a prevenção de cálculos.

Como visto, muitas são as variáveis que devem ser consideradas no manejo dos cálculos renais. No entanto, algumas dicas já podem ajudar:
– Beber bastante água – o suficiente para produzir no mínimo 1 litro de urina. (Não vale refrigerante! Já que este acidifica o sangue)
– Restringir o oxalato da dieta em no máximo 75mg/dia. Alimentos com alto teor de oxalato, como a cerveja e derivados da soja, devem ser evitados.

Neste link, em inglês, é possível encontrar a concentração de oxalato nos alimentos.

Gelatinas e colágeno devem ser utilizados com cautela em pessoas com predisposição a formação de cálculo por conterem hidroxiprolina.

Estudos indicam que a suplementação de citrato, magnésio e piridoxina contribui para a prevenção da recorrência de cálculos em até 90% dos casos!

As frutas cítricas são ótimas fontes de citrato. O suco de limão pode ser utilizado diariamente.

A vitamina C na forma de suplemento pode aumentar a produção de oxalato e, por isso, recomenda-se que a ingesta diária não seja superior a 400mg/dia.

Ficar de olho nas fontes de cálcio, como as folhas verdes escuras como couve e brócolis, para manter a ingesta mínima de 1200mg/dia, também é importante.

Com essas dicas gerais e uma abordagem personalizada avaliando todas essas considerações que fiz, é possível prevenir a formação e, talvez, até possibilitar a dissolução dessas indesejadas pedrinhas.

5 comentários sobre “Há remédio para cálculo renal?

  1. Lá em casa, minha mãe e minha tia têm cálculos renais. Minha mãe, especialmente, sofria muito com isso. Ela descobriu que chá de malva é excelente para isso, e passou a beber diariamente ao longo do dia. Em pouco tempo ela expeliu pedrinhas pela urina. Desde então (isso já faz uns 8 anos) não teve mais problemas com as pedrinhas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s