O pensamento da Medicina Funcional

A Medicina Funcional fundamenta-se no princípio de que Corpo Humano é altamente capaz de se adaptar às diversas condições prejudiciais a qual nos submetemos diariamente. Uma doença ocorre somente quando são esgotados os mecanismos de adaptação que mantém o corpo sem sintomas.  Os exames e a história clínica realizados por um médico funcional objetivam identificar as diversas condições prejudiciais a que o paciente está exposto. A terapêutica atua na redução dessa sobrecarga.

Um médico convencional (que pratica alopatia, leia aqui) tem sua anamnese (perguntas feitas durante a consulta) orientada para o diagnóstico de uma doença. Ele busca, principalmente, através de exames de imagem ou de sangue, alterações que cheguem a algum diagnóstico, para o qual já existe um protocolo de tratamento estabelecido.

Na medicina funcional, as terapêuticas são individualizadas.  Não importa simplesmente encontrar uma doença, muito menos a melhora aparente dos sintomas através de um medicamento.  É importante investigar a história de vida do paciente por trás do diagnóstico e propor um plano de resgate da saúde através da correção dos desequilíbrios evidentes.

Os principais fatores que influenciam no desequilíbrio do corpo são aqueles ligados ao estilo de vida, como alimentação inadequada, sedentarismo e o estresse.

A alimentação, que deveria, em primeiro lugar, cumprir o papel de repor os nutrientes, proteínas e energia necessária para o funcionamento saudável do corpo, acabou se tornando, para muitos, uma válvula de escape da vida cotidiana, uma compulsão. O estresse, quase impossível de se evitar no nosso estilo de vida, e a falta de informação de boa qualidade sobre com o que se alimentar, são as causas básicas não só para obesidade, mas para a maioria das doenças.

Quando entendermos o processo de adoecimento e aprendermos a reconhecer os sinais que nosso corpo dá pelo caminho, não seremos mais surpreendidos pelas doenças.

Além do foco na correção de hábitos, faz parte do pensamento médico funcional qualquer tipo de terapia que tenha como fundamento a restauração do equilíbrio do corpo.   A suplementação inteligente de vitaminas e minerais utilizados pela prática ortomolecular, a acupuntura e a homeopatia são alguns recursos mais conhecidos, pois a base dos seus tratamentos visam a auto-regulação dos processos biológicos.

Essa corrente de pensamento é bastante coerente para qualquer um que a compreenda, mas colocá-la em prática é muito mais complicado. Exige muita dedicação, estudo e comprometimento do paciente com a sua própria saúde, pois o sucesso terapêutico da medicina funcional ocorre com a correção dos desequilíbrios.

 

A QUEM A MEDICINA FUNCIONAL PODE BENEFICIAR?

  • Pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão;
  • Pessoas em uso de muitos medicamentos de uso continuo de diversas especialidades médicas;
  • Pessoas com sintomas mas que os exames não detectam anormalidades;
  • E, também, quem está saudável e quer se manter assim por muito mais tempo.

 

 

barril 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s